terça-feira, 30 de novembro de 2010

Fernando Pessoa

(13 de Junho de 1888-30 de Novembro de 1935)

As Ilhas Afortunadas

********************

Que voz vem no som das ondas

Que não é a voz do mar?

É a voz de alguém que nos fala,

Mas que, se escutarmos, cala,

Por ter havido escutar.

***

E só se, meio dormindo,

Sem saber de ouvir ouvimos,

Que ela nos diz a esperança

A que, como uma criança

Dormente, a dormir sorrimos.

***

São ilhas afortunadas

São terras sem ter lugar,

Onde o Rei mora esperando.

Mas, se vamos despertando,

Cala a voz, e há só o mar.

****************************

Fernando Pessoa, in Mensagem

************************

A mãe de Fernando Pessoa, D. Maria Madalena Pinheiro Nogueira, era natural da Ilha Terceira.

3 comentários:

carol disse...

Ilhas afortunadas mesmo, de tão belas que são!

Francisco Alba disse...

Colecção de palavras, imagens e sentimentos que me atrevi a "linkar" no blog http://amigosdavela.blogspot.com
Parabéns.
Francisco

Elisabete disse...

Agradeço as visitas e apraz-me que gostem do que aqui se faz.
Tudo se deve ao meu grande amor por estas ilhas maravilhosas...
Voltem sempre!