quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Gestos que enchem o coração

Hoje fui surpreendida com uma encomenda, vinda de S. Miguel e enviada por amigos meus, que aí vivem.
Trazia este postal por eles feito no computador.

Trazia, também, umas quantas embalagens do delicioso chá Gorreana, bolos lêvedos e caramelos de chocolate (da Maria da Glória Moniz, das Furnas), queijadas da Vila (de Vila Franca do Campo, claro!). Atirei a dieta às urtigas e preparei uma merenda a preceito, com adereços açorianos, como não podia deixar de ser.

Mas há mais... até me mandaram um inhame!!!!!

No verso do postal, escreveram: "Esperamos que, com este pequeno mimo, sintas os cheiros e os sabores desta ilha e mates as saudades."
Por vezes, há dias negros ou cinzentos nas vidas de todos nós. Hoje, o meu dia foi iluminado pelo carinho dos meus amigos.
Costumo dizer que "choro por tudo e por nada", mas hoje o choro não foi por nada. Vale a pena ter amigos que nos mimam, que sabem do que gostamos e que se esforçam por nos dar felicidade.
Gosto muito, muito, de vocês!
Mas desenganem-se! Ao contrário de me matarem as saudades da "nossa ilha", AUMENTARAM-NAS.
Obrigada por fazerem parte da minha vida.

3 comentários:

Jose Augusto Soares disse...

Quem tem amigos desses...conserva-os!

Elisabete disse...

Claro! São, de facto, amigos muito queridos. Sobretudo, pelo carinho que põem nos gestos.
E, depois... temos um amor comum: os Açores.

ternura disse...

Que bom.
Adoro bolo lêvedo, e morcelas, cozido das furnas, malassadas, licor maracujá mulher de capote.
Meu deus, tenho tantas saudades.
Muito bonito.
Gostei.
Beijinho.