terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Igreja Matriz de Vila Franca do Campo

Dedicada a São Miguel Arcanjo, é o mais antigo de todos os edifícios, conservados até aos nossos dias, dos Açores.
É referida no testamento do Infante D. Henrique, datado de 13 de Outubro de 1460.
Ficou em parte soterrada, aquando do terramoto de 1522. Mas, como nos conta Gaspar Frutuoso, logo os povos a levantaram, aproveitando os materiais e contando com o auxílio do rei D. João III.
Em 1585, a Ordem de Cristo autoriza o douramento da capela-mor e, em1589, o Cardeal D. Henrique permite o lançamento de uma finta(*) para o lajeamento da igreja e do adro.
No séc. XVII, a igreja tinha um realejo, que foi, mais tarde, substituído por um órgão.
Foi aumentada em altura, no séc. XVIII (1747), por ordem do Bispo D. Frei Valério do Sacramento, que mandou também reparar a torre, para além doutras transformações.
No séc. XIX, chamavam à torre monumento fúnebre, por ser toda de basalto negro e, por isso, como noticia o Açoriano Oriental, em 1865 reclamam para ela uma caiação.
Com todas as obras que sofreu, ao longo dos tempos, foi muito descaracterizada. Por isso, em 1948, foi alvo de uma profunda intervenção. Foi, então, retirado o reboco da frontaria e tapadas duas grandes janelas, abertas no séc. XVIII.

A porta axial é em forma de arco conopial terminado por um cogulho de cariz vegetalista e tem quatro colunelos por lado, que se continuam nas arquivoltas. Os capitéis são se anel com folhagem e os ábacos muito desenvolvidos. As bases são complexas, de tipo arquitectural flamejante.

________________

(*) Tributo municipal extraordinário, em que era imposta uma quantia a cada contribuinte, de acordo com a sua fortuna e a soma necessária para uma determinada despesa. As fintas eram lançadas, principalmente, para obter fundos destinados a obras dentro do próprio concelho.

3 comentários:

Priola disse...

É sempre bom saber mais qualquer coisa acerca dos monumentos que vemos todos os dias e, por isso, não valorizamos suficientemente.
Bem haja!

Ibel disse...

Gostei de saber!
Que são Miguel Arcanjo nos ajude!

Elisabete disse...

E há sempre coisas lindas, carregadas de História, para ver.
É bem preciso que ele nos ajude, Ibel.