quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Uma prenda de Natal

4 comentários:

Cris disse...

Que delícia de prenda.
Beijos,muitos de Natal.

Ibel disse...

Por acaso estava à espera que me oferecessem o livro, mas como não aconteceu, vou comprá-lo.
O Manel Alegre é sempre aquela ilha onde há flores e mar por acabar.

Beijos, Elisabete!

Elisabete disse...

Como o Manuel Alegre, "um dia cheguei. E vi: as ilhas escritas, inscritas no mar".
Diria eu: "inscritas no mar" e em mim.
Por isso, um sobrinho me ofereceu o livro, sabendo que seria o presente mais desejado.
Beijinhos para vocês

Vieira Calado disse...

Muito bonito... e bem encadernado,
o poema!

BOM ANO

para si.

Bjs